Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

O TEMPO

                                                                     
Olhei a manhã dourada vestida de claras cores.
O sol surgindo, ao longo do horizonte
O colorido céu a espelhar-se na fonte.
O vitral da manhã banhou-se de esplendores.
Breve passa o tempo
Tão breves quanto às espumas
Por que dia igual
Não voltará jamais, ao singular roteiro das vastidões da Vida.
Pelas janelas largas da imaginação, afoguei meus pensamentos.
No sopro leve do vento, sentindo na face à aragem benfazeja
Aumenta a minha esperança
Concretiza meus sonhos alados.
Não vejo o perfume da flor
Mas sei que ela existe
Assim como existe uma poesia em cada coração.
Unindo fragmento a fragmento
Terei no tempo, um novo sonho
Para sonhar
Sem sofrer e sem chorar.

Créditos da foto - Rui Coelho


Nenhum comentário:

Postar um comentário