Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

COMEDIDA


Comedida, já fui muitas vezes,
outras sem medida.
Comedir, será que está relacionado
com mentir, não admitir.
Desconhecer fatos, para que máscaras
não despenque de uma só vez.
Sabe, aquele elogio que vem
de um canto qualquer, pessoas
desconhecidas e você comedida,
num olhar sem graça,embaça.
E se fosse sem medida,o que faria.
Aplaudiria,sorria,envaideceria,concordaria.
Com certeza não, ser comedida e estar
dividida em opinião definida, mostrar
a pele corada de vergonha.
Sair sem escutar,passar sem olhar
sabendo que olhares são espreitados,
identificados, interessados na medida.
Para que a comedida não tenha saída.

Nenhum comentário:

Postar um comentário