Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

CONFORMISMO

Incansável busca-te
Sem noção da distancia que entre nós existe
Finaliza o horizonte, os espaços vagam permanecendo tão longe...
Ao mesmo tão tempo perto...
Miragens são vistas de uma janela aberta entre as cortinas
Procurando sem cansar o despertar de um dia que já tivemos
Do amor que nos abrigou em noites frias
Da esperança de um carinho onde não findaram os desejos
Nada foi por acaso... Uma forma de encontrar em nós os instantes perdidos
Despedida sem beijo, um olhar vago sem perspectiva de volta.
Uma vaga impressão de possuir e nada mais ter
O sorriso brota nos jardins dentro de mim
Quando germinam as flores que colho no despertar dos amanheceres
Entre as cortinas, o jardim e os perfumes.
Acolho-te em meus pensamentos em desatinos...
Do conformismo sem saber o epílogo de um destino...


Nenhum comentário:

Postar um comentário