Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O CHAMADO

Escuto um canto, vem de longe.
Minha mente sossega, transportando-me a uma distancia não definida.
As vozes suaves, melodia de anjos, arcanjos
Acompanhada de tantos, o som vibra das tigelas e sinos tibetanos
A música levita... Meu corpo segue junto, pois tudo na Terra pulsa e tem vida
Em plena meditação dos adeptos, energizados por mãos e vozes
Afagadoras de carinho escutam as aflições da alma
Curam a partir do momento que recebo os fluídos magnéticos da Grande Esfera
Na minha direção crianças volitam a brincar, seguram em minhas mãos
Ajudando-me a retirar o peso carnal
Volitando começo a descobrir a beleza do mundo que me cerca
Possibilitando minha escrita.
Este mundo é cercado de luzes, vozes, alegria, harmonia muita paz
Um encontro inesperado vindo ao longe, em um segundo sentando ao meu lado
Começa uma longa conversa de conselhos, aprendizado
Estou sentada ao lado de um Lama
Seguindo trilhas, plantando sorrisos, curando feridas abertas, estacando hemorragias de tantas vidas trazidas.
Falou-me baixinho: Quando meditas o teu Ser transmuta a linha do ser e do saber.
É um elo que desprende permanecendo solto, seguro por linhas divisórias protegidas pela gravidade estabilizadora da mente consciente em trabalho contínuo
Contínuo tem que ser para evoluir
Estagnada é referencial de águas paradas.
Quem consegue viajar além corpo, vislumbram aldeias, grupos, vilas enfim...
Acolhida serás nas andanças do caminho oculto. Prestando serviço gratuito aos homens pobres de luz, ricos de humildade. Teu caminhar passa por vários estágios.
O escrever é momentâneo, não vem de ti
São conduzidas por becos, alamedas, veredas tomadas por incertas linhas, escadas galgadas, outras despencadas na missão da tua bagagem trazida.
É um estrangeiro por onde passares, muitos entenderam a tua língua, outros muito pouco escutaram
Teu caminhar não para aqui, você é um mensageiro do Universo que cada qual quer expor por tuas mãos, alojando no coração o perfume de cada alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário