Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

BUMBA-MEU-BOI

Dança dramática, de origem portuguesa, que narra um episódio
envolvendo o escravo Pai Francisco, que rouba e mata um boi para
que sua mulher grávida, com desejo, possa comer sua língua. O
coronel descobre o crime, coloca Pai Francisco na cadeia e ameaça matá-lo,
caso não compre outro boi premiado. Os pajés e os
doutores são chamados e, depois de uma pajelança, ressuscitam o
boi e todos dançam de alegria para comemorar. Também conhecido como
boi-bumbá (PA) e boi-de-mamão (SC), entre outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário