Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sábado, 17 de junho de 2017

QUEDA IMPRECISA


Suavemente se solta...
Como paraquedista
Voando no espaço interior
Atravessando caminhos incertos
Para aconchegar-se quieta
Num canto qualquer

A natureza se exalta
Ao ver a figurinha amarela
Pelo tempo corroído
Cair por sobre a relva
Uma folha desprendida

Que de uma árvore nascida
A outra vai dar lugar
Pois é da Lei Natural da Vida
Tantas, assim, procederem.

Esta folha singela
De cor amarela
Não saberia que um dia
Seria a figura principal
Desta poesia