Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

NOTURNA TRANSPIRAÇÃO

Janelas abertas...
Esvoaçantes cortinas...
Lençóis, sem sentido
Transpiração Noturna
Gotejando, um perfume na minha cútis
Nas noites de amor-fulgor...
Abrolhando de mansinho
Meu Homem-menino
Olhos de felino
Garras...  Que empunhas meu corpo nu
Roças tuas pernas, em meio ao meus delírios
Tão contidos...
Perdidos e pervertidos
Perspirando, tuas gotículas de paixão
Uma a uma, encharcando-me
Na vitalidade dos teus compassos
Faz de mim, um acolhimento
Faço de ti, uma inspiração




quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Inspirações-desejos


Minha inspiração vagueia em volta de ti.
Ronda  tua beleza-perfeita
Parindo as imaginações-desejos ,  para sentirmos o pulsar da vida.   Completando da forma imaginável, a suavidade  das nossas mãos, de nossas bocas iniciando um tatear na busca de nossos corpos.  Vibrando  no êxtase de sorrir ,por  cada toque recebido. Pairando entre o nada e o tudo. Fazendo o dia ,  ter mais um ciclo da tua presença dentro de mim. Nos meus anseios e devaneios , que sabes despertar em palavras e na própria distância, que distancia nós dois.
Por este desejo de querer ,  sempre mais...
Um encontro matinal, degustação de afeição - carinho.
Energizando o dia , com a troca de sorrisos.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

SINCRONIA


Debruçou nas alças  de minhas  vestes
Um pássaro de asas abertas
Levando-me  por voos de liberdade
Sincronia de corpos dançarinos
Soltos e leves, dançando nas  pontas dos pés
Ensaiando em grande estilo
Entre a palha e os gravetos
Acasalando em ritmos compassados
O amor pulsando em um ninho
Florescia a relva...
A chuva batizava o dia
Terra molhada do suor de carinhos
Corpos entrelaçados
Dançando o ritmo dos passarinhos...