Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

UM LAÇO ANÊMICO



Um amor que pranteia por ti
Lágrimas deslizam
Lavando a alma, o corpo e a saudade...
Um rio que corre num mar de ilusões
Unidos por um laço anêmico
Uma distância que distancia a afeição
De estarmos juntos e ao mesmo tempo separados
Sem mais ter as mãos entrelaçadas
Os corpos ardendo de paixão
Os lábios aflitos, por falta dos teus beijos
Os olhos não cintilam .... Iludiu...
O som das palavras sutis e apimentadas
Perderam-se nos ventos do desinteresse
Velejam sem porto, sem vela e luar...
Refreando, este desejo de te amar...







Nenhum comentário:

Postar um comentário