Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sábado, 23 de abril de 2016

SACRAMENTADO

No acolhimento das tuas asas
Vim descansar na paz
Anjo sagrado, sacramentado
Me ensina adormecer ...
Retirando de mim
A busca do amado
Deixa eu repousar , quieta e sossegada
Com a brisa que vem das Terras dos Serafins
Orquestrando a sinfonia de luz
Arqueadas as tuas asas
Um ninho que recarregável de energias
Refaço os dias e as noites em claro
Sussurrando nos meus sonhos
Os devaneios de ser gente
Aprendiz de sentimentos
Que machucam sem lança
O músculo forte e pulsátil
Muitas vezes  pálido,desvalido
De um amor que voou
Sem destino...


quinta-feira, 14 de abril de 2016

NOSSO OLHAR NA DISTÂNCIA DO TEMPO. . .


Continuo aguardando o dia em que nossos olhos fixarão  um ao outro.
Uma espera que demarca um tempo , sem relógio.
Meus olhos ao fixarem ,  os teus.
Fará  com que as ondas debrucem  na areia
No horizonte ,  não haverá uma linha divisória
Congelaremos ,  os ponteiros do tempo
Deixando as horas correr soltas
O arco-íris vai colorir nosso sorriso tímido
Os olhos vão sentir a miragem do desejo
Num tempo adormecido...Dos e
squecimentos vividos...
Os nossos olhos serão duas contas de cristal
Sem cristalizar , a espera deste dia
Volitaremos nos espaços vazios
Preenchendo as lacunas
Perdidas na imensidão do Universo
Sem canto ou música preferida
Aguardando o dia ...
Em que nossos olhos fixarão um ao outro
Tocando a orquestra da vida ...
Embelezando nosso sorriso
Sem sentir o sabor do teu beijo.