Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Trilho entre os trilhos

Equilibro meus pés nos trilhos 
Descalça entre o vagar e os vagões 
Sou trem sem apitar 
Passando nas estações sem parar 
Das distâncias que distancio 
Caminho entre os trilhos 
Trilho, nas trilhas do amanhã... 
Na curva de um túnel 
No clarão que tem acolá 
Vestido esvoaça na velocidade 
Na brincadeira de ser um maquinista 
Presa aos trilhos velozmente a cantar 
Percorrendo os caminhos desconhecidos 
Nos trilhos trincados dos encantos de amar 
Solto-me com a brisa leve 
Meus cabelos iniciam um bailar 
Entre os trilhos que trilho 
Lavando a alma, com meu chorar







Nenhum comentário:

Postar um comentário