Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Prece acolhedora


Sussurrei para saudade ir ao teu encontro
Nas moradas habitáveis que não sei onde estais
Sinta meu sorriso em prece a refugiar-te.

Durma um sono enquanto falo de ti para que ouças as palavras de carinho que muitas vezes calei por inibição dos sentimentos contidos
Lembro-me dos risos soltos meio encabulado de vergonha ou talvez pela humildade de teus gestos misturando com os meus.
Saudade é danada, fica latejando no peito da gente querendo correr para abraçar, sentir o calor do afago que se perde num caminho invisível...
Sente a ternura em minhas palavras, sou eu interpretando a nostalgia que nos dias conto e o tempo não sabe contar as horas perdidas dos instantes que busco o teu espelhar.
Tua falta não preencherá o vazio, contudo a vida me presenteou um ser de predicados sem esquecimento e sim agradecimentos.
Vem, fica só mais um pouquinho para que a saudade invada os nossos corações e entrelace num canto de glória o que sinto e sentes no tocar de pensamentos afáveis.
Saibas que onde estejas eu sempre vou orar... Deixando um pouco de tudo que aqui plantasse no jardim de meus dias, as mesmas flores colhidas e colocadas na mesa a perfumar o ambiente que nos reunimos.

Estará qual gerânio misturado às folhagens, permanente em cada paisagem. Quando entardecer descansará despertando com o sol no meu jardim regando meus dias com sua tímida alegria.

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário