Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

RÉU CONFESSO

O tempo passou...  De longe um olhar apreciava
Sem possibilidades para uma percepção de encontrar os olhos da amada
Alimentava-se de esperanças e vestia-se de juramentos
Para um dia quem sabe... Os sonhos realizarem em saltos de alegria
Réu confesso de suas mais secretas emoções e indagações
Períodos de uma doce lembrança que vagavam num passado
Desatou suas amarras e veio de mansinho, qual menino.
Pedindo um abrigo no corpo fadigado pela espera.
Palavras ditas e sentidas no amago das profundas emoções dos instantes de declarações
Perplexidades juntaram-se em perguntas e respostas
Fluindo qual tempo que parou num espaço sem perder as horas
Cobrindo todo querer com as carícias que sonhava
Do corpo a encaixar-se ao seu
Fazendo dos instantes de inúmeras lembranças
Eterno tatear dos sentidos vividos
Calando-se em palavras intercalados entre beijos apaixonados
Entrelaçando duas vidas em uma
Recolhendo e distribuindo a saudade sem ser solitário
Guardando no interior de suas recordações
Um acalento para um coração sonhador e realizado
Dos sonhos de um passado...



Nenhum comentário:

Postar um comentário