Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Nudez


Desnuda em águas profundas
Pés tocando as profundidades do que sou
Imersa nas conjecturas dos meus ensaios
Meros artistas desdobram-se no tablado
Encenando cada ato
Não há máscaras a serem derrubadas
Quais cercas em solos invadidos
Este é o meu território
Demarcado por inúmeras narrativas
Do poeta ao sarcástico
Do irônico as verdades ditas
Mentiras não faz parte do texto
Não há espaço e nem tempo...
Minha nudez é despida de lucidez
Sem hipocrisia para agradar a maioria
Nem com a estupidez de ferir um coração
Sou a nudez de minha própria alma
Um estandarte na avenida
Que um dia será recolhido
Para quem sabe, um dia deixar.
Saudades com a minha partida...


Nenhum comentário:

Postar um comentário