Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

ASA QUEBRADA


 



Não voarei mais, minha plumagem estão encharcadas de lamúrias.
Um voo solitário qual águia nas alturas
Não sei se escaparei sem a busca que tanto busquei
Fugindo para o firmamento ao encontro do Sol
Aquecerei este frio que na alma se instala
Não me deixe só, sou um pássaro de asa quebrada.
Meu abrigo será as colinas
Escaparei para o alto mar
Solitário voarei voos não mais dados
Reservarei um canto que será triste puro lamento
Quem sabe um dia a asa restaure
Eu volte a cantar nos campos e em todos os lugares
Encontrando o meu pássaro que deixei voar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário