Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

ACOLHIMENTO ABSTRATO



 A chuva cai molhando meu corpo
Estendido em um acolhimento... Silencio
Neste rio junto às imagens que formam arabescos
Rabiscando os pensamentos refletem no céu
Nossas imagens retratando noite de sonhos
Absorvo todo o sentido delicado das entranhas que nos permitimos
Estática diante do que penso... Volitas ao redor de mim... Miragem...
Há de existir em nós uma forma de sentir sem quimera
Foi ou era...
Existiu ou Sumiu...
Permanece ou partiu...
Não importa abstratos não são tangíveis    
Aos tolos cabe esta frase
Sentir se sente
Tocar se pode
Criar asas se toca e sobrevoa quem ao longe mora
Retrata numa nuvem imagem... Encontro de dois seres
Apaixonados... Que da lembrança não vai embora...



Nenhum comentário:

Postar um comentário