Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sábado, 26 de julho de 2014

Evolução

A paisagem vestida de sol com nuvens que adornam em pequenos flocos a pairar com a brisa que sopra de leve. Percebo as cores tingidas com diversos matizes pinceladas pelo Universo. Detalhes tão perfeitos, exatos que não há o que ter dúvida de tal perfeição e do seu Arquiteto. Conseguiu colocar em cada lugar um ponto de interesse ao ser humano. Fez o mar, as matas, os campos, as montanhas, os rios, cachoeiras, calor, vento, neve, frio... Criou as estações para que o ano não se tornasse monótono. Sabendo que não iria agradar a todos, fez de cada estação um ponto de equilíbrio entre o homem e a natureza. Somos um pouco de cada estação, com suas paisagens e seus contrastes. Para podermos sair desta monotonia e não deixarmos findar num monologo. Somos peças de teatro neste contexto de atos, figurantes diversos para podermos recriar a nós mesmos. Assim sendo, formaremos os laços e as lições que sempre estamos aprendendo e reciclando. Para que a nossa natureza permaneça com cores avivadas, usando as primárias e secundárias. Deixando a tela da vida com a esperança que a natureza há transformações e que no homem não seria diferente. Evolução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário