Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Esquecer para sobreviver

Perdida no tempo sem horas marcadas
Delimito os momentos que não passam
Construindo um abrigo
Período que passou... Retornando...
Instalando fazendo sua morada
Não há mais tempo... Ruínas estão em cada lado do peito
Neste pulsar incessante de querer lembrar
Esquecer para sobreviver
Vou perdendo nas nuances da vida
Varrido os momentos e as lembranças se abafam
No despertar das saudades existidas e esquecidas
Vivemos um tempo... Um amor...
Em uma ocasião... Num lugar...
Hoje sem endereço...


Nenhum comentário:

Postar um comentário