Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

MINHA PULSAÇÃO

Lacunas se abrem em abismos
Castigado pela vida que escolhi
Obscuro sem visão
Miragem... Ou desilusão...
Procuro o tempo vivido
Este meu corretivo
Não varrem meus pensamentos
Sem sentir saudades
 Tornei-me sombra
 Luzes a bailar
Assombrações do passado
 Dilacerando meu peito
Sobrevivi em Oásis
De sobressaltos presentes
Assolando as fibras do coração
Minha pulsação

2 comentários:

  1. Um texto triste,mas sensível e belo! Abraços.
    Hamilton

    ResponderExcluir
  2. Retrata as escolhas e a solidão como companheira diária.
    Beijos de Luz!

    ResponderExcluir