Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

domingo, 10 de novembro de 2013

ARISTROCRACIA DERROCADA

Quando exalas de tua boca, palavras soberbas.

Olhai para trás, não constituis mais um figurante que caibam nessas lindas vestes.
Teus tesouros e fortunas se dissiparam com o tempo, hoje somente corrói o que no teu peito sentes que ainda é teu.
 Ilusório momento sem desprendimento.
Títulos e brasões estão presos na parede, pura decoração.

Ser alteza depende da condição de circunstância almejada em tempos remotos. Hoje os belos vestidos, joias luxuosas e uma admirável aparência viraram pó.
Uma poeira de alvitres que ficou na amnésia que persiste em consentir.

Abra teus olhos e entreveja o horizonte, delimitando o ontem e o agora. São sementes que ainda podes lançar, colhendo em campos floridos os lírios que ainda podes colher...

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário