Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quarta-feira, 31 de julho de 2013

COMPANHIA

Companhia - a nossa é sempre melhor 
Sem esta companhia como devemos ser companheiros de alguém 
Sentir o calor do sol a tocar a face 
O vento batendo de leve em brisas de aromas salutares saudando a VIDA. 
Oh vida boa! Um trilhar de caminhos onde nos perdemos e nos encontramos, um jeito de ser que cada um cria e recria. 
A vida nos oferece a cada minuto um ponto de reflexão,
Desatentos aos sinais seguindo sem dar importância aos pequenos acontecimentos cotidianos que fazem a diferença. 
Paremos sim, mas para nos escutar mais, sem frescura que todos vão imaginar o que estamos fazendo. Quantos pedem afeto e não retribuem, querem paz e não deixam o outro em silêncio. É irônico escrever e repassar para tantos que possam ler, mas vivem interligados ao nada, que parece tudo. FUTILIDADES. 
O abraço tem que ser real, o beijo e assim todos os sentimentos reunidos esperando presença. Falta de tempo não é desculpa, é falta de vontade mesmo. O tempo não volta e nem faz a volta. Ele passa em passos curtos e lentos para dar tempo de alcançarmos para que não haja arrependimentos futuros. Olhem para o lado, onde está seu sorriso daqueles que quando percebemos virou gargalhada. 
Abraçou alguém com afeto e disse, nossa como você faz bem para minha vida, neste caminhar de evolução contínua somos dependentes uns dos outros. A vida é um continuar de idas e vindas, que muitos não sabem valorizar o que é real. Pergunto e sei que posso estar errada, por onde andam os valores que aprendemos, fomos criados com uma educação para não sair de moda nunca. Por que valores não são coloridos, listrados, xadrez, pink, néon. São incolores é vibrantes. Sejamos uma companhia que nos faça de nós melhores sem modismo. Deixe o mundo caminhar, mas siga olhando com atenção feito passeata para a grande marcha do melhoramento individual, para ser retribuído para a coletividade.

2 comentários:

  1. Muito bom! O primeiro amigo(ou inimigo)nosso somos nos mesmos. Por isso vale a pena de vez em quando fazer um encontro comigo mesmo. Abraços
    Hamilton Santos

    ResponderExcluir
  2. É isso ai Hamilton, mergulhar nas entranhas de nós mesmos descobrindo novos gestos a serem distribuídos. Valores perdidos que achamos que ficaram esquecidos.Afinal, uma bela companhia com nós mesmos deve estar consolidada na paz interior e na motivação que nos faça bem aqui ou acolá. Um abraço fraterno!

    ResponderExcluir