Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Garras de mulher - Em dueto Athanazio Lameira e Sandra Queiróz



Entre nuvens surgiste num olhar esfuziante / Olhos de cristal
Meu coração parou por um instante / Morri de amor
O corpo tremeu, arrepiou / Naquele instante
Fui alvo fácil mesmo distante / Subi aos céus


Aproximaste nem perguntaste quem eu era / Ou sabia...
Apenas se apropriasse de tudo / Roubou meus sentidos
Inerte fiquei somente observando / O bailar de teu corpo
Nada falei permaneci mudo / Meu silêncio falou


Algo aconteceu assim / Como nuvem passageira
Roubando tudo de mim / Que tanto temia
Forças não tive para reclamar / Queria amar
Morto fiquei a vagar / Naveguei no mar dos noctâmbulos


Não sabia ao certo quem eras / De onde surgiu
Desse planeta ou outro qualquer / Da esfera cristalina de valores
Sua força era inevitável / Cravou em mim
Suas garras eram de mulher / Presa me tornei

2 comentários:

  1. Aos prezados poetas e amigos
    Athanazio e Sandra

    Nossa infância, juventude e amadurecimento, carregamos as asperezas
    que a vida nos impôs; chega entretanto um momento que necessitamos de paz,amor,carinho e compreensão. Os sensíveis, os justos procuram colocar na poesia toda sua experiência de vida, relatando passagens com erros e acertos. A todos os escritores, poetas desta nação tão gloriosa, desejo, citando Athanázio e Sandra, como exemplo de verdadeiros vencedores.
    Que Deus na sua infinita bondade, dê a vocês prima e amigo Athanázio, tudo que lhes vier a faltar na vida. Obrigado por suas poesias e contos.
    Um grande abraço
    Afonso e Família
    Natal de 2011.

    ResponderExcluir
  2. AGRADEÇO E RETRIBUO COM O MESMO CARINHO DO COMENTÁRIO FEITO.SÃO NAS DATAS QUE COMEMORAMOS QUE ENCONTRAMOS CONFORTO PARA UM PASSADO QUE SE FOI, E DE UM PRESENTE QUE ESTÁ POR VIR... MAS, O QUE IMPORTA QUE ESTEJAMOS REUNIDOS BRINDANDO O VERDEIRO SENTIDO DO NATAL.
    PRIMO QUERIDO, OBRIGADA POR JUNTAR A SUA GRANDE SENSIBILIDADE DE VER O SER PELO SER, COMPARTILHANDO MOMENTOS AGRADÁVEIS NESTE BLOG.
    BEIJOS DE LUZ!
    SANDRA E FAMÍLIA

    ResponderExcluir