Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

DÓ, RÉ, MI..... Em dueto Afonso Prates da Silva e Sandra Queiróz


i muito a verdade /i também a mentira
Resignação alivia o ser / Ressurge a bondade
Mito de uma lembrança / Migalhas do passado
Falência do amor / bulas e contos
Solitário como a sombra/ Solto qual vento
Lateja no âmago /grimas escorrem
Silêncio da alma. /Silhuetas soltas

Dominar o dominante,/Domínio feito
Requisitar o seu lugar,/ Refúgio d’alma
Minimizar o desespero / Minúscula dor
Fadado ao tempo / Fascínio ressurgindo
Soltar as amarras / Soletrar a vida
grimas de sangue / Lamaçal vertente
Sigilo da vida./ Silêncio emergindo


Nenhum comentário:

Postar um comentário