Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Apocalipse e Recomeço - Em dueto Athanazio Lameira e Sandra Queiróz



As nuvens passam no céu / São flocos brancos a vagar
Nossos pensamentos / Flutuam juntos
Até algo ruim findará  / Num alvorecer lindo


O tempo se encarregará do esquecimento / Adormecido ao vento
Não há sofrimento infinito / Rompem-se nas esferas do amanhã...
Sempre haverá um dia lindo com sol na janela / Refletindo esperança


O algoz não poderá reinar para sempre / Serão engolidos pela beleza
Chegará o fim da odisséia / Os planetas irão eclodir
Uma espécie de apocalipse /  Surgirá 


o ciclo se fechará / O sol dissipará a atmosfera
como mostrará a sábia natureza / Num reluzir de furía
outro tempo virá com ele o recomeço / De uma era sublime

Nenhum comentário:

Postar um comentário