Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Admiração sem fim  - Em dueto Athanazio Lameira e Sandra Queiróz



Admiro sua alegria nestes dias frios / Aqueces meus dias
Admiro seu bom humor / Sorriso solto no ar
 E o requinte / De nossa noite
 Que empresta a minha vida / Doação de coração
Admiro seu jeito / Simples e sereno
De usar as palavras / Brincando com as letras
 De forma doce / Açucarando minha leitura
Admiro sua risada / Vibra feito harpa
De minhas piadas sem graça / Admiração sem fim


Admiro seu corpo / Exalando perfume suave
 E seu bem estar / De ficar aqui
Admiro seu gesto / Suaves e gentis
 A se despedir / Sem adeus
Admiro tudo em você / Nos mínimos detalhes
Admiro até / O que nunca senti
 O que não sou / Torno a ser
 Capaz de observar / Púpilas dilatadas



Nenhum comentário:

Postar um comentário