Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sábado, 30 de julho de 2011

HINO - MINHA LAGUNA

LAGUNA BELEZA SEM PAR...

                                                      Foto- Sandra Helena Queiróz Silva


Ouvindo a orquestra das gaivotas

O marulhar das águas marinhas

Sentindo no rosto, nos cabelos

 O frescor da brisa

 Que penteia as dunas, desta terra:

Histórica e legendária Laguna.

A voz determinante

Da minha própria consciência

Que me inspirou

As ruas cansadas

De sol inundadas

São calmas e silenciosas

Os casarios marcados

Pelo tempo desgastado,

Serão vistos de novo

Pelos meus olhos cansados

Minha alma não percebe nada

Pois corre atribulada

Pelas Praias, Museus e Farol,

Vagueia por sobre a Lagoa

 E do alto do Morro da Glória

Vê a Cidade descortinada.

Observa os que nela viveram,

O amor que por ela nunca tiveram

O carinho que jamais sentiram.

Desta forma segue

"Laguna Amada
Que nos cantos de glória
Ofertastes ao Brasil"

PARABÉNS! MINHA LAGUNA DE ONTEM

UMA HISTÓRIA, VIDAS MARCADAS, SAUDADES VIVIDAS E HOJE RELEMBRADAS.
PARABÉNS MINHA LAGUNA, POR SUPORTAR TANTOS DESCANSOS .
 A CIDADE É UM VENDAVAL DE LEMBRANÇAS, ILUMINANDO CASAS, RUAS E PRAÇAS.
NÃO IMPORTA O TEU PRESENTE, O TEU PASSADO NÃO MORREU E NÃO MORRERÁ.
LEMBRAR DE TUAS BELEZAS, TEU HINO , TEUS FIGURANTES É TÃO BELO.
BAILA SOBRE AS TUAS ONDAS E MOSTRA AOS HOMENS A HISTÓRIA QUE DEIXOU.


SANDRA QUEIRÓZ

sábado, 2 de julho de 2011

SER POETA

VOLTA AO PASSADO / DUETO - AFONSO PRATES E SANDRA QUEIRÓZ

























Na cronologia da vida / ME SOLTO DAS AMARRAS


O tempo não volta / SEPARA OS MOMENTOS

Rever minha terra/ RESPIRANDO A BRISA


De minha puerícia alegre / INFÂNCIA E JUVENTUDE


Reminiscências afloram / SACODEM O PASSADO

Casa antiga, lembranças, / SENSAÇÃO VIVIDA


Tudo parecia mudado / DESTA MINHA SAUDADE LATENTE


Jardim abandonado / FLORES MURCHAS PELO TEMPO


Uma pequena árvore pugnava para viver/ TAL SOPRO DE VIDA


Folhas rolavam ao vento /  O VENTO ROLAVA AS FOLHAS


Caída ao chão / AMARELADAS PELO TEMPO


Brotava uma imensurável saudade / DOS FIGURANTES


Lágrimas vieram / SECARAM AO VENTO


Palpita o frágil coração / NUM PULSAR DE VARIADOS FLASHES


Retorna o tempo / ATENUA A SAUDADE


No infinito dos sonhos / NO INFINITO DO PRESENTE


Manhã linda e majestosa / ALVORECER DE ESPLENDORES


Como um presente dos deuses /BANHARAM OS MEUS AMORES


Destaca o odor exalado das flores e folhas /ALFAZEMA EM CAMPOS VERDEJANTES


Misturado à maresia / A BAILAR COM O BOTO NA LAGOA


Formando um agradável aroma / DE SAUDADE E FELICIDADE


Inebriante como a fragrância da vida / QUE RESPIRO A CADA INSTANTE


Aqui eu nasci / E VIVI A VERDADEIRA VOLTA AO PASSADO


O GRANDE POETA AFONSO PRATES, CONCEDEU UM DUETO COM SUA POESIA "VOLTA AO PASSADO