Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

TRASNFORMAÇÃO


Corro sem destino
O mar me acalma,
Sinto em suas ondas,
A sincronia do mundo
Paro por uns minutos
Percebo que me esqueci
Da angústia que me oprimia
Meus anseios desvairados
Imediatista, talvez,
Mas desejava o imponderável
Incerto sabor de saber.
Mastigava palavras sem nexo
Formava frases desconexas
Somente pelo simples prazer.
Agora, o mar me retira
D'alma tal sofreguidão.
Retorna a calmaria,
Como um arco-íris
Anunciando novo tempo.
Tempo este que exprime
Novos sonhos, novas etapas.
Renovo-me como as ondas
Que a cada instante
Quebram-se na praia
São tão sucessivas e únicas.
Parecem alvas túnicas
Bailando sem música.

Nenhum comentário:

Postar um comentário