Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

MIRAGENS, VERTIGENS, DESCOBERTAS ÍNTIMAS.


Deserto
Ventos fortes propagam ao longe.
Formando miragens de Oasis nunca vistos.
Vertigens causam estas miragens do desconhecido
Vestindo túnicas na Imensidão
Areias flutuantes deslocam com tal rapidez
São movediças
Retorcem meus pensamentos
Descubro meu íntimo
Num deserto desconhecido
Encontros sublimes no sossego
Monges tibetanos enfeitam a noite
Reluzindo por onde passam
Trazendo mensagens de harmonia
Causaram-me impacto
Arremedos de um mundo invisível
Contudo, real, imenso,
Devaneios vividos
Muito pouco recordados
Com marcas nas chegadas
Finalizando adormecida
Um aprendizado sem escola.
Aprimoramento
Contendo significados
Que parece miragem
Muitas vezes vertigem
Descobrindo meu íntimo
Feito pelo invisível
Vindo de lugares bem vindos
Aprimorando meus sentidos
Mostrando-me que a miragem
É viagem ao desconhecido
Com efeitos colaterais muitas vezes sentidos
Para poder compreender o sentido
Desta descoberta existente em cada íntimo




Nenhum comentário:

Postar um comentário