Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Flute Dreams - Native American -

MIRAGENS, VERTIGENS, DESCOBERTAS ÍNTIMAS.


Deserto
Ventos fortes propagam ao longe.
Formando miragens de Oasis nunca vistos.
Vertigens causam estas miragens do desconhecido
Vestindo túnicas na Imensidão
Areias flutuantes deslocam com tal rapidez
São movediças
Retorcem meus pensamentos
Descubro meu íntimo
Num deserto desconhecido
Encontros sublimes no sossego
Monges tibetanos enfeitam a noite
Reluzindo por onde passam
Trazendo mensagens de harmonia
Causaram-me impacto
Arremedos de um mundo invisível
Contudo, real, imenso,
Devaneios vividos
Muito pouco recordados
Com marcas nas chegadas
Finalizando adormecida
Um aprendizado sem escola.
Aprimoramento
Contendo significados
Que parece miragem
Muitas vezes vertigem
Descobrindo meu íntimo
Feito pelo invisível
Vindo de lugares bem vindos
Aprimorando meus sentidos
Mostrando-me que a miragem
É viagem ao desconhecido
Com efeitos colaterais muitas vezes sentidos
Para poder compreender o sentido
Desta descoberta existente em cada íntimo




sexta-feira, 11 de junho de 2010

BAILARINA ENAMORADA

Meu corpo flutua
Nas pontas dos pés
Bailarina de sonhos
Baila nas emoções
Somos eternos namorados
Que nem lavas de
Vulcões...
Bailarina enamorada
Neste encanto de beleza
Dançamos lento
Sentindo cada passo
Num compasso
Corpo encaixado
Semblante de menina
Nesta roupa tão alva
Sou mulher, sou felina
Vem bailarina
Enamorado estou
Danças feito cisne
Ao encontro do meu amor


"As almas encontram-se nos lábios dos enamorados. “ (Percy Bysshe Shelley)

JESSE - VOA LIBERDADE

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Erika Rodrigues E Agnaldo Rayol - Sonda - Me

UM DESPERTAR NA IMENSIDÃO


Meu coração está solitário da dor sentida com a notícia da tua partida.

Queria tanto estar presente, mas o tempo;

Contratempo do cotidiano engoliu os minutos

Deixou correr as horas e o aviso surgiu tarde demais.

Queria dizer-te que amizade igual a nossa é irmandade,

Sem laços de sangue, contudo, unidos pelos laços do espírito.

Corremos juntas no Universo distante e constante de idas e voltas

Em cada despertar de nossas vidas e encontros inesperados.

Surgimos como flor em um jardim com tantas flores diversas,

Conseguindo misturar nossos perfumes a tantas outras.

A suavidade do aroma desprendido de nossos corações envolvia corações doridos,

Machucados pelos caminhos escarpados, que nos foram destinados

Destinos que conduziram ao ápice da experiência.

Seguimos separadas e juntando o passado e o presente

Formou elos tão forte que a tua partida não rompeu os elos

Simplesmente os laços do visível ao invisível.

Tua ausência será sempre a tua presença em meu silêncio.

Lembranças de uma amiga solidária e coração de mãe,

Abrigando dentro d’alma a simplicidade do acolhimento sem hora marcada.

Não direi adeus, somente que tua partida seja um reluz de momentos de paz

Evolução primordial ao teu desenvolvimento espiritual.

Dedico muitos beijos de luz,

A você minha eterna amiga “Sandra Samira Cravo.”

"O que é belo não morre: transforma-se em outra beleza.
(
Balley Ardrich)