Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

DESESPERO DE UMA ALMA


No lamento de um beco
Ecoa um soluço de dor.
Uma dor de saudade
Que invade um peito sem amor.

São lágrimas caindo
Sem rumo e com
Destino de transbordar
Num rio de emoção
Guardado no coração.

Em soluços da própria perda,
Ressurge lembranças, remoí
A vida, virando-a do avesso,
Parti com dor,
Uma vida sem progresso.

São gritos de esquecimentos
Numa vida de delírios
E conforme a própria Lei,
Transferiu o que um dia retribuiu.

2 comentários: