Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

SEMPRE


Sempre canto instante diversos.
Canções com que a alma se expande de mãos dadas
com as lembranças.
Renasço cada momento, neste amor que se propaga,
neste ciúme tolo, até pretensioso que aos poucos no meu peito desata.
Ontem ciúmes... Mil desconfianças...
Hoje, não quero saber onde andas.É uma emoção diferente,
com o tempo diminui mais.
Neste jardim de surpresas passa a ser a vida ausente.
Das tresloucadas perdidas noites em questionamentos
inúteis.
Hoje, sempre atenta, vou levando no turbilhão de ânsia e suspiros,
deste amor que nunca se apaga.
É fagulha que me incendeia, é como ondas quebrando na areia.
Sempre percebi,que não fui eu que te achei.
Eu, sim, é que me perdi.








Nenhum comentário:

Postar um comentário