Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Minha Vila Minha Escola

Minha Vila, Minha Escola
Release

“Minha Vila, Minha Escola” é um CD de resgate cultural, idealizado, dirigido e produzido por Luciano Candemil, músico, compositor, produtor e carnavalesco. O CD contém 12 sambas-enredo antigos da Sociedade Recreativa e Carnavalesca Escola de Samba Vila Isabel, gravados com novos arranjos, tendo como principal intérprete, Helinho da Vila, guardião e memória viva do carnaval lagunense.

Esse CD é a continuação de um primeiro projeto de resgate cultural realizado em 2008, quando Luciano Candemil - receoso de que parte da história da S.R.C.E.S. Vila Isabel se perdesse quando aqueles que têm a memória desta não mais estivessem conosco -, resolveu reunir, recuperar e registrar os sambas-enredo da Vila Isabel em um livreto, como parte da comemoração do cinqüentenário da Escola, de tal modo que esse os salvaguardasse, por escrito.

Desse modo, partindo de pesquisas em arquivos pessoais e da recuperação de áudios por meio de consultas feitas com o compositor mais antigo da Escola, Helinho da Vila, foi possível transcrever, revisar e publicar praticamente todos os sambas-enredo criados por seus compositores. Vale frisar que desde sua fundação, em 1958, até 1977, a Escola executava em seus desfiles os sambas-enredo da G.R.E.S. Unidos de Vila Isabel, do Rio de Janeiro. Somente em 1978 a S.R.C.E.S. Vila Isabel executou o seu primeiro samba-enredo autoral, “Tamango”, composto por Helinho da Vila.

Entretanto, Luciano Candemil teve sempre presente à idéia de transformar esse livreto em dois cd’s, o 1º intitulado “Minha Vila, Minha Escola”, cujo qual tem seu lançamento marcado para o dia 28 de novembro desse ano e, um 2º volume, a ser produzido em 2010.

Para que esse primeiro volume se concretizasse foi necessário um período de laboratório antes de ser dado início à fase de gravação, no qual áudios de gravações caseiras foram desenvolvidos e onde, por conseqüência, os sambas-enredo ganharam, ao longo desse processo, novas roupagens. Esses áudios foram coletados em reuniões familiares na casa da Dona Marina, no Morro da Vila, berço de grande parte dos sambas da escola.

Após esse período de laboratório iniciaram-se as gravações. Estas aconteceram entre os meses de março e junho de 2009, na Euterpe Estúdio, em Laguna, contando com a participação de vários músicos da cena local, como: Helinho da Vila (voz), Marcelo Quilha (violão), Lúcio Fraga (violão 7), Renato Demétrio (cavaquinho), Fabiano Caffu (tantam), Jair Neto (pandeiro) e Luciano Candemil (percussão). Além disso, tivemos também a participação de convidados especiais como: Antonio Luiz dos Reis, Mary Reis, Heleine Brasil, Jheferson Rincom e Thales Faísca.

Por fim, temos registrado nesse CD uma seleção de doze sambas-enredo antigos da Escola apresentados na seguinte ordem: Tamango (1978), Xingu – Sinfonia Tropical da Amazônia (1979), Fantástico, Show da Vila (1980), Raízes (1981), Quem Diria (1982), Quem Viu, Viu, Quem Não Viu, Verá (1983), Tambo, Legendário do Sol (1984), Coisas do Arco da Velha (1985), Hoje Como Ontem, Amanhã Como Depois (1986), Sonho Sonhado de um Brasil Dourado (1987), Recordar é Viver (1992) e O Sonho Africano no Brasil Livre (1994). O Cd conta ainda com uma faixa bônus, "Escola Internacional", canção composta por Helinho da Vila em 1971, uma referência à viagem da Vila Isabel à Argentina, no ano anterior.

Importante destacar que esse projeto teve o apoio do Governo do Estado, por meio do Funcultural, fundo de incentivo à Cultura, gerido pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, e patrocínio exclusivo da ALCOA.

... “Se recordar é viver, a Vila vai mostrar para vocês”...

Luciano Candemil


Nenhum comentário:

Postar um comentário