Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

MIMOSA

Quieta, bem sossegada
observa do canto da sala,
todos os movimentos possíveis.
Na almofada recostada
com seu ar indiferente
até parece gente.
Esta gatinha manhosa,
de pelo cinza e limpo.
Com olhos esverdeados,
cochila de mente aberta
suas orelhas discretas,
são duas antenas alertas
captando as ondas magnéticas.
Nas madrugadas a dentro
passeia elegante na praça.
Ao ver a Persa beleza
com seu porte de alteza,
provocando em seu rebolado,
a praça toda atravessa
desliza sem muita pressa.
Indiferente de olhares
pois uma gata de estirpe
a raça não degenera
com um gato de telhado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário