Páginas

Quem sou eu

Minha foto
Sou a simplicidade casada com a verdadeira essência de um ser. Venho de uma família onde todos trazem e trouxeram em suas bagagens um código espiritual único e capaz de transformar palavras em frases complexas e simples, que ampliam horizontes e rompem barreiras. Sou filha do vento, da água, da terra e do fogo. Tenho minhas fases e mudo conforme a Lua. Sou a busca do exato, na medida disforme das coisas que vejo, e minha mente transcreve. Hoje criando este blog, mostrarei o que em gavetas escondia. Beleza, sinceridade, sede de transcrever o que minha alma sente ao se deparar com uma folha e um lápis, pois é desta forma que escrevo. Na simplicidade de um canto qualquer, mas com essência pura dos sensíveis.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

LIBERDADE (Gibran)



Sereis, na verdade,livres,não quando vossos dias estiverem sem preocupação e vossas noites sem necessidades e sem afeição.
Mas,antes,quando essas coisas apertarem vossa vida e,entretanto,conseguirdes elevar-vos acima delas,desnudos e desatados.
Na verdade,todas as coisas movem-se dentro de nós em constante meio-aperto,as desejadas e receadas,aquelas que vos repugnam e aquelas que vos atraem,aquelas de que fugis e que procurais.Essas coisas movem-se dentro de vós como luzes e sombras em pares estreitamente unidos.E quando a sombra desvanece e se dissipa, a luz que se demora torna-se a sombra de uma outra luz.E desta forma,quando vossa liberdade perde seus entraves,torna-se um entrave para uma liberdade maior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário